OUVIDORIA  |  

Alunos do programa ‘Sim, Eu Posso’ começam a ser certificados nesta sexta-feira (3) em oito municípios do ‘Mais IDH’

Maranhenses que ainda não sabem ler estão tendo oportunidade com os círculos de cultura do ‘Sim, Eu Posso!’

Mais de 9,3 mil pessoas serão certificadas em formatura do programa ‘Sim, Eu Posso!’. São jovens e adultos beneficiados com a ação do Governo do Estado que oportuniza a alfabetização. Os contemplados são municípios com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), e, nesta etapa, oito cidades, totalizando 593 turmas, realizam eventos de certificação. O ‘Sim, Eu Posso’ é executado pelo Movimento Sem Terra (MST) e coordenado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop). A primeira solenidade será nesta sexta-feira (3), em Aldeias Altas. O programa integra as ações do projeto ‘Jornada de Alfabetização’.

O secretário de Estado da Educação (Seduc), Felipe Camarão, pontuou que muitos maranhenses ainda não possuem qualquer nível de alfabetização, pois nunca frequentaram a escola. “Essa ação que o governador Flávio Dino vem desenvolvendo nos municípios de menor IDH vai além do ensino da leitura e escrita. É acompanhada de mudanças sociais profundas, que passam pela transformação de vida de centenas de maranhenses que, por décadas, esperaram esse momento”, ressaltou o gestor.

Para o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), Francisco Gonçalves, o principal benefício do programa é a meta de erradicar o analfabetismo nos municípios do ‘Mais IDH’, a partir da formação de milhares de pessoas que puderam ter a chance de aprender a ler e escrever. “É uma ação que ao mesmo tempo que se preocupa com a alfabetização, também se preocupa com a mobilização das pessoas e a resolução dos problemas de suas comunidades”, destacou. A segunda etapa está em planejamento e será ampliado o número de municípios participantes.

O valor do conhecimento trouxe ânimo novo para a vida da dona de casa Emília Damiana do Carmo, aluna do ‘Sim, Eu Posso!’, aos 48 anos de idade. “Já estou lendo e isso mudou muitas coisas na minha vida. A gente se diverte mais porque a gente está aprendendo, então eu estou achando muito bom”, disse a aluna dos círculos de cultura do município de Aldeias Altas.

Aos 49 anos, Francisco José Rocha dos Santos começa a escrever as primeiras linhas e faz planos para o futuro após a participação no programa. “Vou fazer muitas coisas, um trabalho melhor, porque hoje em dia quem consegue um serviço melhor é quem sabe ler. O que vale é o estudo hoje, porque se a pessoa não tiver, nada feito”, disse ele, que é de Água Doce do Maranhão. Os demais municípios que certificam turmas nesta etapa são Itaipava do Grajaú, São Raimundo do Doca Bezerra, Santana do Maranhão, Governador Newton Bello, Jenipapo dos Vieiras, Água Doce e São João do Caru.

O ‘Sim, Eu Posso’ utiliza método inovador idealizado pelo Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac) e aliado à pedagogia de Paulo Freire. Por meio dessa proposta, jovens, adultos e idosos que não sabiam ler e escrever foram alfabetizados no prazo de oito meses. Nos três primeiros, ocorre o processo de alfabetização em si. Já nos cinco restantes, os recém-alfabetizados participam de um processo chamado ‘Círculo de Cultura’. A meta é atender mais de 14 mil pessoas, com idade igual ou superior a 15 anos.

Mais dignidade

A população destes municípios é beneficiada com outras ações do Plano ‘Mais IDH’, idealizado pelo governo estadual. A iniciativa contempla projetos nas áreas de educação, saúde, saneamento e infraestrutura, trabalho e renda, cidadania, entre outras áreas.

Fonte: Seduc/MA

Endereço: Av. Jerônimo de Albuquerque, S/N, 2º Andar, Bloco A, Edifício Clodomir Milet,

Calhau- São -Luís/MA. CEP: 65074-220

Telefone: (98) 3256-5344

SEDIHPOP

Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular