OUVIDORIA  |  

‘Sim, eu posso!’ reduz 35% do analfabetismo em Aldeias Altas

06/02 0:16

Alunos do Sim, eu posso em Aldeias Altas comemoram conclusão da jornada de alfabetização

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Esse programa é uma beleza. A gente aprende as coisas, colocaram umas pessoas de competência para ensinar a gente. Agradeço muito ao governador Flávio Dino por hoje eu saber escrever meu nome e não ter que colocar meu dedo. Eu sou evangélico e tinha muita vergonha quando chegava no culto e via todo mundo lendo sua bíblia e eu não podia ler. Agora já identifico os versículos, capítulos, leio”. O relato é de seu Valdimiro Benício, que aos 59 anos resolveu mudar sua história. Ele é um dos 1.918 alunos do Programa ‘Sim, eu posso!’ no município de Aldeias Altas que, na noite de sexta-feira (3), foram certificados como alfabetizados pelo programa.

Aldeias Altas é um dos oito municípios maranhenses, com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que recebeu o programa. Com um pouco mais de 26 mil habitantes, o município contava com um alto índice de analfabetismo em seu território, totalizando 5.771 pessoas que não sabiam ler e escrever.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, destaca que somente neste primeiro ciclo de alfabetização do ‘Sim, eu posso!’ em Aldeias Altas, o Governo do Maranhão alcançou resultados incríveis, reduzindo aproximadamente em 35% o número do analfabetismo no município.

“Este é um momento de grande orgulho para o Governo do Estado. Aqui em Aldeias Altas conseguimos atingir este fabuloso resultado de alfabetização, um número fantástico e que nos orgulha bastante. Este foi o primeiro ciclo da jornada e daremos continuidade para transformar Aldeias Altas em zona livre do analfabetismo. O governador Flávio Dino tem desempenhado um trabalho importantíssimo para erradicar o analfabetismo de nosso estado, tirando essas pessoas da escuridão, fazendo com que elas possam ter a luz de saber ler e escrever, e possibilitando mudanças sociais profundas na vida delas”, ressaltou o secretário Felipe Camarão.

O secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, afirma que o Plano Mais IDH, do qual a jornada pela alfabetização ‘Sim, eu posso!’ integra, é um plano que visa mudar a vida das pessoas, que até então tiveram seus direitos negados.

“Com a jornada de alfabetização ‘Sim, eu posso!’ estamos mudando a vida das pessoas, dando novas oportunidades para elas, do ponto de vista de sua educação e do seu crescimento pessoal. Em Aldeias Altas, aquelas pessoas que só sabiam ler as plantas, as matas e as águas, por meio da experiência adquirida na vida, hoje sabem ler as letras, os livros e sabem escrever. O Programa ‘Sim, eu posso!’ nos deu um brilhante resultado e será ampliado para outros municípios do Plano Mais IDH”, declarou Francisco Gonçalves.

Assim como em Aldeias Altas, outros milhares de alunos do programa serão certificados até a próxima semana, em mais sete municípios maranhenses com baixo Índice de Desenvolvimento Humano. Quase 10 mil jovens e adultos que não sabiam ler e escrever foram alfabetizados por meio do ‘Sim, eu posso!’, – método inovador de ensino, concebido pelo Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac) e aliado aos círculos de cultura da pedagogia de Paulo Freire.

Secretário Francisco Gonçalves entrega certificado para aluno do Sim, eu posso!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foram oito meses de aulas, onde jovens, adultos e idosos dos municípios de Aldeias Altas, Água Doce do Maranhão, Governador Newton Bello, Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajau, Santana do Maranhão, São João do Carú, e São Raimundo do Doca Bezerra tiveram a oportunidade de enfrentar o desafio de vencer o analfabetismo.

O secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, que percorre os municípios maranhenses levando ações do Governo do Maranhão em prol do fortalecimento da agricultura familiar, também ressaltou a importância do Plano Mais IDH para os maranhenses. “Presenciar este momento nos mostra que estamos no caminho certo. Entendemos que se nosso agricultor estiver alfabetizado, melhor ele aprenderá a usar as tecnologias e terá maiores condições de aumentar sua produtividade e melhorar sua renda. E o principal objetivo do programa Mais IDH, com todas as suas ações, é melhorar a vida das pessoas”, destacou.

Conhecendo as letras, reconhecendo a vida

O valor do conhecimento trouxe ânimo novo para a vida da dona de casa Emília Damiana do Carmo, aluna do ‘Sim, Eu Posso!’, que aos 48 anos resolveu mudar sua realidade. “Já estou lendo e isso mudou muitas coisas na minha vida. A gente se diverte mais porque a gente está aprendendo, então eu estou achando muito bom”, disse a aluna de Aldeias Altas.

Para o aluno Francisco dos Anjos, o ‘Sim, eu posso!’ é a porta para um novo caminho que se abriu na vida de todos os educandos. “Para mim foi uma satisfação muito grande eu ter esse colégio que me ajudou muito e vai me ajudar ainda mais. Eu sabia ler um pouco, mas não sabia escrever. A minha mão amoleceu com esse estudo. Estou muito feliz por isso, aprendi muita experiência, muita coisa boa”, disse.

“O sentimento é de muita satisfação ver a conquista dessas 1.918 pessoas que não sabiam ler, hoje recebendo seu diploma. Para nós do MST ter contribuído com essa conquista, junto com o Governo do Estado, foi maravilhoso, não conseguimos descrever o sentimento. Terminamos essa primeira fase com uma carga positiva imensa, porque chegamos em município em que todos abraçaram a causa”, disse Gabriela Melo, membro do MST e coordenadora do programa no município.

Fonte: Seduc

Endereço: Av. Jerônimo de Albuquerque, S/N, 2º Andar, Bloco A, Edifício Clodomir Milet,

Calhau- São -Luís/MA. CEP: 65074-220

Telefone: (98) 3256-5330

SEDIHPOP

Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular